TO REFORM THE WORLD, WE MUST FIRST REFORM OURSELFS


«So we recycle our garbage. We vote greener. We buy sleek, new hybrid cars and fill our houses with energy-efficient light bulbs. And we put our money and faith in the brave and ingenious technologies that will rescue us from the whirlwind.

But it won’t be enough. Because this is not, fundamentally, a technological problem. Nor is it, fundamentally, a political problem. This is a problem of appetites, and of narcissism, and of self-deceit. The planet is breaking, and it is breaking under the weight of our hunger for more. To reform the world, we must first reform ourselves

[in AFFLUENZA.ORG]


One response to “TO REFORM THE WORLD, WE MUST FIRST REFORM OURSELFS

  • Moby

    No fundo, ao trocar uma lâmpada por outra que seja energeticamente mais eficiente, sentimo-nos como parte da salvação do nosso futuro, quando tal gesto não passa de um acto hipócrita que poderia ser substituido por um simples apagar de interruptor na maior parte das vezes.
    O caminho é muito longo e a viagem, quanto a mim, iniciou tarde demais.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: